1ª Mostra Online de Cerâmica CCBRas

Armando Ribeiro

TERRA DO SOL - casa ateliê

  • Facebook
  • Instagram

OBRA I

Cerâmica artística

Título: O corpo fabricado e seus atravessamentos • Exercício I - Enxada
Técnica: Modelagem manual
Queima: Forno a gás
Medidas: 48 x 20 x 20 cm
Peso: 3,84 kg
 
Preço: R$ 300,00
Para adquirir esta obra, por gentileza entre em contato com o/a artista no email relacionado acima.

Observações: A série O CORPO FABRICADO E SEUS ATRAVESSAMENTOS poderia também se chamar “ferida colonial”, mas ela vai além. Partindo da experiência colonial, da sua memória, a série propõe investigar as tensões sobre o corpo, em especial o corpo fértil, atravessado pela tecnologia no contexto do capitalismo. Ainda, cavar luzes na produção das subjetividades.
Os materiais, o barro e o ferro, são aproximados de um modo investigativo, tendo como ponto de partida o processo histórico da colonização no médio Vale do Jequitinhonha, de ocupação posterior ao declínio da mineração diamantina. Território onde repousa minha infância, onde se situam as minhas experiências afetivas, os posicionamentos políticos, as vivências poéticas e a insistente sobrevivência como educador.  Onde sofri as dores ancestrais das nossas mil avós “pegas no laço”: o aprisionamento das mulheres indígenas para o lar, a escravidão doméstica e sexual, pelo braço do civilizador.  
O barro, o corpo gerado da terra desde os mitos de criação (cristão, ioruba e indígenas); o ferro, ferramentas de campo e garimpo e asfalto – enxadas, foices, picaretas, chaves mecânicas... a tecnologia a serviço da produção de mundos e suas subjetividades correlatas.  
O barro nessa série é o material atravessado pelo ferro, e ambos levado ao fogo. Fundir respostas e questões. Como registrar/escrever as memórias dos corpos submetidos a uma estética do desejo fabricada no contexto de controle e destruição de povos e culturas em nome da monocultura do capital? 
Em cada obra as partes do corpo organizadas segundo uma política do desejo ordenada pelo maquinário do moderno empreendimento colonial europeu, do capitalismo comercial ao financeiro.  As reverberações da tecnologia nos corpos. Em particular o corpo fértil, (re)produtor de vida, de subjetividades. 
No resultado da queima, o encantado: as cores tem o sabor da terra, as rachaduras precipitam um texto, uma memória ambivalente, gira pela violência do processo histórico (registro) e pela  criação (escrita), a invenção de um corpo que exige sobreviver.

OBRA II

Cerâmica artística

Título: Totem Fertilidade - Lagarto
Técnica: Modelagem manual
Queima: Forno a gás
Medidas: 42 x 25 x 20 cm
Peso: 3,36 kg
 
Preço: indisponível

Observações:
TOTEM FERTILIDADE – LAGARTO no Jequitinhonha e nesse território que se fez nossa pátria Brasil primeiro ergueram-se as guerreiras boruns contra a sanha dos colonizadores as guerreiras negras, depois.
e juntas carregaram em seu ventre a vida como a terra, coberta de mato, bicho e estrelas. 
e deixaram a memória, a batalha  nos corpos dos dias. 
hoje a cidade promete devorar tudo.